Fusca

Fusca

sábado, 16 de outubro de 2010

ANTENAS TRUFFI


"Todo mundo queria ter um carro equipado com um rádio e uma antena Truffi!"

A Indústria Metalúrgica Truffi S.A, fundada em 1952, foi, por muitos anos, a maior empresa da América Latina fabricante de antenas para automóveis.

 
Sem dúvida, a Truffi imperou no mercado de antenas nos anos 60 e 70, fornecendo antenas para o Fusca, Karmann-Guia, Variant, etc. 

Em 1961 lançou uma antena específica para ser utilizada pelo Volkswagen Sedan. 

A base da antena ia colocada entre pára-brisas e a tampa da mala e podia ser totalmente embutida quando fora de uso, alojando-se num tubo de cerca de 40cm. 

Uma vez fechada, podia ainda ser trancada por intermédio de uma pequena chave, ficando a salvo dos "amigos do alheio".

Folder explicativo para a instalação da Antena Truffi no Fusca.

Anúncio da Truffi de maio de 1962. Segundo o anúncio, a antena com chave "elimina a ação nefasta do espírito de porco".

Antena Truffi instalada no pára-lama traseiro de um Karmann-Guia.

 
Anúncio de maio de 1964.

Todavia, de todas as opções disponíveis, a mais rara é antena "Truffi-Matic", predecessora da antena elétrica.  Essa antena, feita no Brasil sob autorização da Hirschmann alemã, possuia uma alavanca embaixo do painel que recolhia a antena manualmente. Ou seja, antes de sair do carro, o motorista tinha a opção de baixar totalmente a antena, girando a manivela embaixo do painel, o que propiciava, à época,  maior comodidade, pois eliminava o uso das chaves de segurança. 

Acima, antena da Hirschmann, modelo Auta 8000.

Embalagem original identificando o modelo Auta 8000.

Detalhe da manivela (alavanca) que fica instalada embaixo do painel do Fusca.

Anúncio de julho de 1964.

No anúncio de página inteira na Revista Quatro Rodas de julho de 1964 percebe-se a instalação da antena com levantamento manual em um Fusca (o tal "controle remoto" não era tão remoto assim, pelo menos no conceito dos dias atuais).

Detalhe da manivela embaixo do painel do Fusca.

Somente em 1970 a Truffi lançou a antena elétrica.

 Chaveiro da Truffi ...

... comemorativo de seus 20 (vinte) anos de existência (1952-1972).

Os anos passaram e a antena Truffi-Matic foi e sempre será o verdadeiro "estouro" da Truffi.
                   
Um pouco da história do fundador da Truffi, Sr. Victorio Truffi (fonte: Revista Isto É Gente)

Victorio Truffi cresceu em Araraquara. Ele morava com a família em uma casa de cinco cômodos. Victorio parou de estudar ainda no ensino fundamental, pois precisava trabalhar. Foi entregador de jornais e operário de uma torrefação de café. No início da década de 1930, tentou ser jogador de futebol. Passou por times importantes como o extinto Paulista e a Portuguesa de Desportos. “Naquela época futebol não dava dinheiro”, diz. A família se mudou para São Paulo e Victorio decidiu iniciar um negócio próprio. Começou a vender rádios de porta em porta. Em pouco tempo Victorio economizou o suficiente para alugar uma loja na avenida Ipiranga, no centro da cidade. Com o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, os negócios ganharam impulso. “Todos queriam saber as notícias da guerra e o rádio era a melhor opção”, recorda. No período do pós-guerra, Victorio começou a oferecer assistência técnica. Ele consertava pessoalmente os aparelhos. Foi assim que conheceu o presidente Jânio Quadros. “Ele era falastrão e ficou meu amigo”, recorda. Os dois iam juntos ao bar que ficava ao lado da loja. “Entre um gole e outro ele falava em se candidatar”, relata Victorio. “Dizia que com um pouco de dinheiro seria fácil ganhar a eleição para vereador.” A amizade entre os dois só terminou em 1953, quando Jânio se elegeu prefeito de São Paulo. “Ele ficou muito importante e não tinha tempo para me visitar”, diz. Seu pai, Henrique, era descendente de italianos e tinha uma pequena fábrica de cerveja. Trabalhava duro para sustentar os 12 filhos e a mulher. A pequena loja de Victorio havia se transformado em uma fábrica de antenas para rádios. “Eu fabriquei o primeiro modelo nacional de antena embutida” (Truffi-Matic, nota deste blogger), lembra. “Todo mundo queria ter um carro equipado com um rádio e uma antena Truffi”, orgulha-se. A empresa chegou a ter 800 funcionários. Victorio ajudava a família e ainda levava uma vida confortável com viagens constantes ao exterior. “A fábrica de antenas foi o passaporte para o sonho de infância (Victorio é balonista)”, diz Victorio.

Além da Truffi, outras empresas fabricaram antenas para o Fusca, tais como a MAROCO, MOTORÁDIO, OLIMPUS e GEORSELL.

 Antena MAROCO instalada no Fusca.

 Antena MOTORÁDIO instalada no Fusca.

 Antena OLIMPUS, com a base cromada, instalada no Fusca.

Antena OLIMPUS, com a base preta, instalada no Fusca.

10 comentários:

  1. POR MUITOS ANOS FUI CLIENTE DA TRUFFI, POIS AINDA TENHO UMA LOJA DE ELETRONICA E VENDI MUITAS ANTENAS DA TRUFFI. VERDADE POR MUITOS ANOS FOI A NUMERO 1

    ResponderExcluir
  2. Tenho um exemplar da Truffi, mas da convencional. Está perfeita! Não conhecia o tamanho da história por tras dessa marca.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que até o fim da década de 80, falava em antena era a Truffi.

    ResponderExcluir
  4. Alguém sabe me dizer se essa empresa faliu?

    ResponderExcluir
  5. Sim faliu e deixou os funcionários sem seus direitos...minha mãe morreu esperando sair o processo...

    ResponderExcluir
  6. Sim faliu e deixou os funcionários sem seus direitos...minha mãe morreu esperando sair o processo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom dia thais . Sabe como anda o proceso a qual temos direito, pois meu pai tbem faleceu e até agora não tivemos um retorno da advogada.

      Excluir
  7. Estou restaurando uma Kombi 1970, e estou com uma dúvida qual antena é a original dela? A truffi ou a olimpus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como as antenas e rádio eram acessório de época, não existe uma antena 'original' propriamente dita. Tanto a TRuffi quanto a Olimpus eram usadas na época. Ambos são consideradas corretas para um KOmbi 70.

      Excluir