Fusca

Fusca

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

"TIP TOP" E "INFLA-TIRE"

Anúncio de dezembro de 1968.

Nos anos 60, a empresa Farloc do Brasil S.A. importou, para comercialização no Brasil, o kit TIP TOP.

 O kit consistia em materiais para reparo a frio de pneus ou câmaras mediante colocação de manchões ou remendos no local danificado, sem necessidade de ferramental específico e mais dispendioso.

 O kit vinha numa caixa metálica, bastante colorida.

 
 Made in West Germany (antiga Alemanha Oriental).

 Além dos manchões, dos mais variados tamanhos, o kit era composto de uma ferramenta  manual e um tubo de cola. Na parte de trás da tampa, as intruções de uso.

O kit podia ser levado no porta malas do carro para eventual uso (nesse caso o motorista precisaria ter, adicionalmente, uma bomba e uma ferramenta para retirada no pneu, além de certa habilidade para execução do serviço) ou, conforme o anúncio da Farloc, você deveria exigir do seu borracheiro ou recauchutador o uso do TIP TOP.

Anúncio da TIP TOP de maio de 1955, na revista alemã Gute Fahrt.

Acima, termômetro de parede da loja de acessórios alemã Stahlgruber, com propaganda da TIP TOP em destaque.

 Anúncio de julho de 1956.


Anúncio de dezembro de 1959.

Placa esmaltada de serviços da TIP TOP. Ficava fixada em borracharias.

Relógio de revendedor autorizado da Tip Top.

 A TIP TOP também fazia  kits de reparo de câmara do pneu para bicicletas.

Para as bicicletas, obviamente, o estojo era menor, porém, igualmente vistoso.


Anúncio de novembro de 1969.

Outra opção de época para o motorista, na hora do aperto à beira da estrada, era ter consigo o INFLA-TIRE, importado pela Importadora Lionfort Ltda. Cada tubo era suficiente para encher apenas um pneu, com pressão entre 20 a 25 libras. Ele continha um produto chamado freon, propelente de segurança feito pela DU PONT, que vedava, provisoriamente, os furos da câmara ou do pneu. Segundo a anúncio, não exigia macaco, não sujava as mãos e o motorista poderia rodar por algumas centenas de quilômetros até encontrar um borracheiro.

Outra opção para encher o pneu vazio era utilizar o TRANS AIR, do qual já tratamos no tópico:
http://opasgarage.blogspot.com/search/label/TRANS%20AIR

Praticamente quase tudo que foi produzido no exterior para o fusca, nos anos 60 e 70, acabou vindo para o Brasil, em maior ou menor quantidade. Assim vieram para cá os produtos da EMPI, o compressor JUDSON, os kit de dupla carburação da OKRASA, relógios da VDO  e MOTOMETER, etc. Mesmo o TIP TOP, que era feito na "fechada" Alemanha Oriental, foi importado para o Brasil. Boa parte dos acessórios produzidos no Brasil eram, via de regra, cópia de acessórios feitos no exterior. Mesmo assim, a indústria nacional produziu itens genuinamente nacionais como, por exemplo, o Cofre Antoninho -http://opasgarage.blogspot.com/search/label/ANTONINHO - o batente com farol embutido da BEFOR - http://opasgarage.blogspot.com/search/label/BEFOR - e a trava externa para o capuz dianteiro - http://opasgarage.blogspot.com/search/label/MORCEGO - entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário