Fusca

Fusca

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

BÚSSOLA

Catálogo de acessórios de fusca (Poly Pad) dos anos 60.

Nos tempos de GPS (acrônimo de "Global Positioning System"), falar em bússola parece ser uma heresia. Porém, remetemos o leitor sempre a um passado mais distante, onde a máxima tecnologia de navegação consistia em bom mapa rodoviário e uma bússola dentro do carro.

Uma bússola é um instrumento de navegação que permite encontrar ou determinar direções, identificados pelos quatro pontos cardeais: norte, sul, leste e oeste. A bússola possui um ponteiro magnetizado que se alinha de maneira precisa com o campo magnético da Terra. Esse dispositivo, apesar de ser mais usado em navios, barcos e aeronaves, também foi usado pelos motoristas em seus carros, principalmente para aqueles que viajavam muito (caixeiros-viajante, por exemplo), em locais distantes e desconhecidos. A bússola mais interessante para ser usada no fusca foi feita pela empresa americana HULL.

A bússola da HULL era feita com base em baquelite. Era feita em diversas cores, porém, para o fusca, o ideal era o marfim, combinando com os botões do painel. A régua de escala marca a direção. A agulha magnética é preenchida por um líquido que em geral é um óleo pouco viscoso, que tem como finalidade dar estabilidade à agulha. O  bacana da bússola da HULL é que a régua possui um grafismo verde, combinando com o velocímetro do fusca. Perfeito!

A bússola da HULL podia ser iluminada. Havia bússolas iluminadas utilizando-se da própria corrente elétrica do carro (bateria do veículo) ou por pilhas. Nessa última opção, a bússola da HULL podia também funcionar com uma discreta luz de emergência, para trocar um pneu à noite, ou para algum conserto mecânico.

A bússola da HULL vinha com dois tipos de suporte: um metálico, que era fixado na base do espelho retrovisor interno e outro que era uma borracha de sucção.

A caixa original da HULL.

A bússola da HULL instalada na base do espelho retrovisor interno. A vantagem era que a fixação se utilizava do próprio parafuso da base do espelho, sem necessidade de furos.

A bússola em um fusca oval.

A bússola da HULL fixada por sucção na parte inferior do pára-brisa. Podia também ser fixada no painel do fusca.

Outra bússola bastente rara era a feita pela LUFT, empresa alemã. O anúncio acima é de 1956.

Catálogo da LUFT com a bússola. Era fixada por sucção.

A rara bússola da LUFT. O logo da empresa ficava no centro da bússola.

Visão lateral da bússola da LUFT.

Havia, obviamente, outros modelos de bússolas para serem usadas no fusca.

A bússola acima possuia uma função adicional: um termômetro de temperatura.

A bússola instalada num fusca 1962 alemão.

Ainda hoje, mesmo com sistemas de navegação por satélite como o GPS, todo barco ou avião, por mais moderno que seja, traz no painel uma bússola à moda antiga. Afinal, nada é mais confiável do que um bom e velho instrumento que funciona sem depender da eletrônica. Se for viajar com seu fusca, leve uma bússola junto. Será um retorno ao passado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário