Fusca

Fusca

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

LUZ DE LEITURA

Na época em que o motorista, para traçar o melhor trajeto, dependia, essencialmente, de um mapa, uma luz de leitura direcional vinha bem a calhar, principalmente em viagens ou rallyes noturnos.

Nos modelos refrigerados a ar fabricados no Brasil, apenas o VW SP2 vinha de fábrica com essa funcionalidade (ficava localizado no painel da porta direita).

A luz de leitura (ou luz de mapa como também é conhecida) mais popular foi feita pela alemã Hella, que também era fornecedora oficial de peças para a Volkswagen (faróis, lanternas traseiras, piscas, luz de placa, plafonier, etc).

Inúmeros foram os modelos fabricados, para serem instalados nos mais diversos pontos do veículo, a depender da necessidade do motorista.

Existem modelos com a haste curta, mais apropriados para uso no painel do fusca. A luz de mapa acima possui, inclusive, a base e o botão de liga/desliga em marfim, combinando com os botões do fusca dos anos 50/60.

Todos os modelos possuiam a haste flexível visando facilitar o direcionamento do foco para o ponto que se desejasse iluminar (mapa, revista, interior do porta-luvas, etc.)

A maioria dos modelos possuia botão de liga/desliga. A base na cor preta combina mais com os fuscas fabricados nos anos 70, cujos botões de painel também eram pretos.

Acima, luz da mapa da Hella, ainda na embalagem original.

Parte de trás da embalagem. A maioria das luzes de leitura funcionava utilizando-se do acendedores de cigarro ou de outra tomada de força que estivesse instalada no carro.

Outro modelo feito pela Hella, na embalagem original. Trata-se de acessório típico do final dos anos 60, tendo por auge os anos 70.

Nenhum comentário:

Postar um comentário