Fusca

Fusca

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

BANCO TIPO CONCHA

 Vários foram os acessórios inspirados nos carros de corrida.

Ainda que boa parte desses acessórios não transforme o fusca num legítimo carro de competição, acabam por influenciar o inconsciente masculino na hora de decidir pela compra de determinado equipamento. Afinal, quem não gosta de um carro esportivo? E o fusca, vestido com os acessórios apropriados, pode satisfazer todo e qualquer desejo de seu proprietário.

 Nos idos de 1960, havia no mercado bancos tipo concha para o fusca, que remetem, indubitavelmente, à competição e velocidade. Apesar de serem mais próprios para quem tinha um veneno de época, tal como uma dupla carburação da Kadron, da Sprintwagen ou da Okrasa, ou, ainda, compressores da Judson, Pepco e Mag, os bancos tipo concha eram vendidos apenas para quem quisesse melhorar o visual interno do fusca, com mais segurança e opções adicionais de reclinagem. Os bancos tipo concha foram utilizados inicialmente na Europa e utilizados em carros de competição como o Austin Healey 3000 e o Triumph TR4.   

 Anúncio da Pirani de novembro de 1967.

  No Brasil, podiam ser comprados nas boas casas de acessórios da época, como a Pirani e Mesbla. Eram chamados de bancos Monza. Não podia ser mais apropriado; afinal, Monza era (e continua sendo) o circuito de automobilismo mais tradicional do mundo. Nos EUA a EMPI também oferecia o acessório.

 Além do banco encaixar-se perfeitamente nas costas, havia modelos que permitiam diversas posições de ajuste.

Os bancos concha num Karmann-Guia em foto dos anos 60. Repare, ainda, no rádio Derby, da Blaupunkt, tipo pic-nic, instalado embaixo do painel.

 Bancos concha num fusca dos anos 60.

Bancos concha num fusca split, revestido em tecido.

Um comentário:

  1. Apesar de dar um toque tipo "Cal look" no Fusca, eles parecem ser bem desconfortáveis.

    ResponderExcluir