Fusca

Fusca

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

RODA-PÉ E BARRA TRANSVERSAL DO BANCO

Os fuscas fabricados até a 1a. série de 1959 não possuiam o rodapé embaixo do banco traseiro. Esse acabamento embaixo do banco do fusca, conhecido como roda-pé, foi introduzido pela VW para minimizar o barulho causado pelo motor e melhorar o aspecto visual do besouro.

Sem o rodapé, a bateria do fusca, localizada embaixo do banco traseiro esquerdo, ficava visível. Repare, na foto acima, a ausência da barra transversal que tinha a função de melhorar o apoio do banco traseiro. 

Essa barra transversal foi introduzida em agosto de 1955. Portanto, fuscas fabricados até julho de 1955 não possuiam essa barra metálica para apoio do banco.

O roda-pé estreou no fusca apenas no 2º semestre de 1959. 

Em suma: 1) fuscas até julho de 1955: sem barra transversal; 2) fuscas a partir de agosto de 1955: com barra transversal; 3) fuscas até 1º semestre de 1959: sem roda-pé; 4) fuscas a partir do 2º semestre de 1959: com roda-pé. Essas pequenas e contínuas modificações ocorridas ao longo dos anos é o que  torna o fusca tão difícil de entender às vezes, causando uma série de polêmicas entre os fuscamaníacos. Porém, aos que primam pela originalidade, pequenos detalhes são essenciais.


Um comentário:

  1. Sem contar que nos Fuscas sem o rodapé o passageiro poderia esbarrar o pé na bateria acidentalmente.

    ResponderExcluir