Fusca

Fusca

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

GRADE DA BUZINA

Até junho de 1949 os fuscas não possuiam a grade da buzina. No período anterior a junho de 1949, a buzina ficava instalada do lado de fora do pára-lama, fixada no suporte do pára-choque, tal como se observa na foto acima.

 Exceção à regra: os fuscas modelos standard continuaram a não ter a grade da buzina até outubro de 1952, período em que a buzina continuou instalada do lado externo, no suporte do pára-choque.

Com a introdução dos modelos luxo e cabriolet (junho de 1949), essas versões do fusca passaram a contar com a grade da buzina. Com a introdução da grade, a buzina foi reposicionada para o interior do pára-lama, do lado esquerdo do veículo.

A grade utilizada no fuscas, nesse período, era redonda, feita em alumínio. Entre 1949 e 1952 o pára-lama do lado direito não possuía o buraco no local da grade, porém, a Volkswagen optou por colocar a gradinha nesse local por uma questão de estética, pois ficaria estranho ter essa grade apenas do lado esquerdo.

Entre 1949-1952, o buraco no pára-lama ficava apenas do lado esquerdo. Essa abertura propunha-se a melhor propagar o som da buzina que ali ficava instalada.

A partir de outubro de 1952, com o lançamento do Zwitter, o formato da grade mudou.

De redonda passou a ser ovalada. Continuou sendo feita de alumínio. Essa grade foi utilizada, aqui no Brasil, até a 1a. série de 1970. Com o lançamento do fusca modelo 1971, de pára-choque quadrado, o fusca perdeu as gradinhas da buzina.

A partir do Zwitter, além da alteração do formato da grade, o fusca passou a contar com o buraco no  pára-lama também do lado direito. Todavia, esse buraco era fechado por uma chapinha de metal, pintada em preto. Nos fuscas split fabricados até outubro de 1952, não havia essa chapinha e a grade era fixada sobre o pára-lama, que contava apenas com pequenas aberturas para colocação das linguetas de fixação da grade.

Do lado esquerdo não havia essa chapa e era possível visualizar-se a buzina.

Perceba, acima, o buraco do pára-lama no lado direito. Repíta-se: nos fuscas fabricados até outubro de 1952 não havia esse buraco no lado direito.

Acima, a chapinha de metal que fecha a abertura do pára-lama do lado direito (na foto, a peça encontra-se corroída pela oxidação).

Quanto aos acessórios, os proprietários do fusca podiam trocar a grade da buzina por outra, também redonda, apenas para mudar o visual do besouro (acessório alemão).

Fabricada na Alemanha e muito difundida nos EUA, a grade three bar (três barras) também era outra opção para mudar o visual do fusca.

A grade three bar proporcionava um visual mais moderno e agressivo ao fusca. Essa grade é atualmente reproduzida,  facilmente encontrada no mercado. Obviamente que não possui o fascínio e o valor de uma peça antiga.

Outra moda da época era trocar as grades originais por outras, com pestanas.

6 comentários:

  1. Fala professor!
    Forte abraço
    Macfuca

    ResponderExcluir
  2. abraços Mr. Jung. Não esqueça da minha Caloi!

    ResponderExcluir
  3. Já tô angustiado com essa Caloi a falta de resposta e o medo de terem vendido tudo até o dia do próximo encontro.
    Tô na torcida.
    Abraço
    MAcfuca

    ResponderExcluir
  4. Grade de buzina com pestanas "é novas" para mim, aliás, belo trabalho de pesquisa você faz nesse blog Opas.

    ResponderExcluir
  5. Opa, então essa chapinha de metal que tampava o buraco não era inteiriça com a grade? Precisava encaixar uma e depois a outra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, precisa colocar primeiro a gradinha, sem dobrar as linguetas. Daí coloca a chapa de metal que tapa o buraco e dobra as linguetas. Assim, a chapa ficará fixa pelas próprias linguetas da gradinha.

      Excluir