Fusca

Fusca

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

MOTOR INDUSTRIAL VW

Com o objetivo de atender as necessidades da indústria e agricultura, a Volkswagen disponibilizou, desde o início dos anos 50, um motor industrial de funcionamento estacionário, para as mais diversas finalidades. O motor estacionário VW foi utilizado como fonte de energia para bombas de água, moedores, cortadores, geradores,.aparelhos de combate a pragas, instrumentos para regar plantações e máquinas para limpar covas, nas organizações de bombeiros, como compressor para dar pressão à águas das mangueiras, dispositivos usados para limpar canais, carros de irrigação, escavadeiras, geradores de luz,  equipamentos de transporte, frigoríficos, parelhos para fundição, tornos e betoneiras, carros-frigoríficos, etc. etc. e etc. Na zona rural, o motor estacionário ainda continua sendo utilizado por conta da precariedade na distribuição de energia elétrica em algumas regiões. O motor industrial da VW era, na sua construção básica, semelhante ao motor utilizado pelos Fuscas, famoso em todo o mundo pela sua robustez, eficiência e facilidade de manutenção. Foram fabricantes motores industriais de 1100cc, 1200cc, 1300cc e 1600cc, a depender da época.

O motor industrial VW contava com muitas vantagens, tais como a tradição de qualidade da marca, baixo consumo de combustível, refrigeração a ar (possibilitando seu uso até mesmo nos trópicos), ignição magnética, alavanca de partida, instalação isotérmica e contra-ruído, motor de arranque, embreagem, além da facilidade de reposição de peças, dada à vasta rede de assistência técnica existente no Brasil.

Acima, motor estacionário de 1300cc utilizado pelo Hotel Slaviero, em Curitiba, no início dos anos 80, para movimentar uma bomba d'água.

Bomba da água utilizada pelo Hotel Slaviero, acoplada ao motor industrial da VW.

Acima, motor de 1300 cc. que ainda hoje é utilizado pelo Ministério da Fazenda em Curitiba para pressurizar a água das mangueiras de incêndio. Nesse caso em particular,  instalou-se um extensor na saída do escapamento para que os gases sejam expelidos para a área externa do local de funcionamento do motor.

Pequeno vídeo com o motor industrial a pleno vapor.

Motor industrial VW dos anos 50.

O plano de manutenção era feito em função das horas de uso do motor, sendo previsto nas primeiras 10, 25 e 50 horas de uso e, posteriormente, a cada 50 e 100 horas. A verificação do nível do óleo e do filtro era feita a cada 25 horas de uso. A troca de óleo devia ser feita a cada 50 horas. A limpeza do filtro da bomba de óleo e o exame do distribuidor a cada 100 horas.

Medidor HORASA.

Para melhor controlar o número de horas trabalhadas pelo motor, podia ser instalado um horímetro que marca o tempo de funcionamento do motor. Acima, um medidor feito pela HORASA, com hodômetro em horas trabalhadas.

Marcador VDO.

Também a VDO fabricou o horímetro para motores estacionários.

Motor industrial em concessionária VW.

Veja a foto acima. Parece brincadeira, mas não é. O burrico foi utilizado para levar o motor estacionário VW para revisão. Como dito, o motor industrial era muito usado na zona rural e a tração animal, neste caso, foi utilizada para levar o motor para ser revisado na concessionária VW mais próxima.

Plaqueta de identificação.

Todos os motores industriais da VW possuíam uma plaqueta de identificação, localizada na carcaça da ventoinha (na frente da capelinha ou em sua parte superior, a depender da época). Tipo 122. 

Plaqueta de identificação de um motor industrial de 1.600 cilindradas.

 Manual de Instruções do motor industrial dos anos 70.

 Manual de Instruções do motor industrial dos anos 80.

Manual de Instruções do motor industrial de 1300 cm2, à álcool. Início da década de 80.

Com o lançamento da Kombi a diesel no início dos anos 80, a VW disponibilizou o motor industrial também movido a diesel.

Além do Manual de Instruções, o motor vinha acompanhado de 1 (um) Livrete de Serviços Técnicos, 1 (um) Livrete de endereços dos revendedores autorizados VW, uma correia sobressalente, uma bolsa de ferramentas contendo uma alicate universal, duas chaves de fenda de 8 e 5 mm, uma chave fixa de 10 x 12 mm, uma chave de velas, uma haste para a chave de velas, uma chave tubular de 14 mm e 1 manivela para partida a frio.

Características Técnicas do motor industrial de 1300 cm3 e 1600 cm3 feitos pela VW do Brasil:

Tipo de Construção ......................................
Motor de combustão interna, de 4 cilindros, a 4 tempos e com ignição por centelha
Cilindros
Disposição ....................................................
Diâmetro .......................................................
Cilindrada .....................................................

Horizontalmente opostos, 2 a 2
77 mm (1300)/85,5 mm (1600)
1185 cm3 (1300)/ 1584 cm3 (1600)
Razão de compressão ...................................
6,6:1  (1300) / 7.2:1 (1600)
Válvulas ........................................................
No cabeçote
Folga das válvulas .........................................
De admissão: 0,10 mm
De escapamento: 0,10 mm
(a VW recomendava regular com o motor frio)
Potência ........................................................
36cv (1300) / 47cv (1600), ambos a 3600 rpm
Lubrificação...................................................
Por pressão, com bomba de engrenagem e radiador de óleo
Capacidade do cárter.....................................
2 ½ litros de óleo
Consumo de Combustível...............................
7,5 a 11 (1300) e 9 a 14 (1600) (2000 rpm a 3000 rpm com carga total
Carburador....................................................
De jato descendente, tipo Solex H 30 PIC
Arrefecimento................................................
A ar, por ventoinha
Regulagem do ponto de ignição .....................
10 graus antes do ponto morto alto
Seqüência de ignição .....................................
1 – 4 – 3 – 2
Afastamento dos platinados ...........................
0,4 (ignição a bateria)
Motor de partida ...........................................
Elétrico, 12 volts e 0,8 hp
Dínamo .........................................................
com regulador de tensão, 12 volts e 25 Ah
Velas .............................................................
Rosca de 14mm
Afastamento dos elétrodos .............................
0,6 a 0,8 (ignição a bateria)
Peso do motor sem óleo .................................
95 kg (1300) e 97 kg (1600)

2 comentários:

  1. Esse motor poderia ser usado também num Fusca comum, ou tinha diferenças???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, o motor industrial podia ser usado perfeitamente em um veículo, sem necessidade de qualquer adaptação.

      Excluir