Fusca

Fusca

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

EVOLUÇÃO DO TANQUE DE COMBUSTÍVEL 1950-1996

Tanque utilizado de 1950 a 28 de julho de 1952, com bocal de 100 mm, sem bóia do marcador de combustível, com torneirinha de reserva. Conhecido como "tanque bocão" por causa do formato avantajado do bocal. Tampa era feita de ferro. Capacidade: 40 litros.

 Tanque utilizado a partir de 29 de julho de 1952 (chassi nº 1-0374199), com bocal de 60 mm, sem bóia do marcador de combustível, com torneirinha de reserva e leve rebaixo próximo ao bocal. Tampa de ferro. Capacidade: 40 litros.

Tanque utilizado de março de 1953 a julho de 1955, com bocal de 100 mm, sem bóia do marcador de combustível, com torneirinha de reserva. Tampa de alumínio. Tanque com leve rebaixo próximo ao bocal. Capacidade: 40 litros.

Tanque utilizado entre agosto de 1955 a abril de 1956, com tampa de 80 mm, dois vincos paralelos na horizontal, sem furação da bóia do marcador de combustível, com torneirinha reserva. O novo tanque do Fusca 1956 proporcionava maior espaço no porta-malas. Substituiu o tanque bocão. O novo formato do tanque de combustível aumentou a capacidade do porta-malas para 85 litros (antes comportava 70 litros). Capacidade: 40 litros.

A partir de abril de 1956 a março de 1961, tanque com tampa de 80 mm, com 4 (quatro) reforços na vertical,  sem bóia do marcador de combustível e com torneirinha reserva. Conhecido como "tanque alto". Capacidade: 40 litros.

De abril de 1961 a janeiro de 1964, tanque de combustível com bocal com tampa de 80 mm, porém com bóia de marcador de combustível, Conhecido como "tanque alto". Capacidade: 40 litros.

A partir do final de janeiro de 1964 até setembro de 1976, o tanque de combustível  totalmente redesenhado, mais delgado, maximizando o espaço do porta-malas em cerca de 30%. O bocal de 60 mm agora passou a ser localizado na extremidade esquerda do reservatório. Ganhou 7 (sete) vincos na parte superior, com a bóia do marcador de combustível posicionada ao centro. Ficou conhecido como "tanque baixo". A partir de outubro de 1976, a parte inferior do tanque foi modificada para abrigar a nova coluna de direção, que passou a ser retrátil. Assim permaneceu até setembro de 1977. 

Fusca Pé de Boi, fabricado entre 1965 e 1967, bocal com tampa de 60 mm, com ressalto da bóia totalmente fechado (ou seja, sem a bóia do marcador de combustível) e com a torneirinha reserva. 

A partir de outubro de 1977, o bocal do tanque passou a ser acessível pelo lado de fora, por meio de uma portinhola localizada na parte na lateral direita, logo acima do pára-lama, facilitando o abastecimento de combustível, pois eliminou a necessidade de abrir o capô do porta-malas.

Conseqüentemente, o novo tanque de gasolina foi modificado para ganhar uma nova tubulação de alimentação. O bocal foi deslocado para a parte de trás, do lado direito, seguindo para a portinhola por meio de um duto (gargalo). O tanque agora possui apenas 5 (cinco) vincos em sua parte superior. 

7 comentários:

  1. Pensei que o tanque alto só tinha ido até 1963, então pode haver Fuscas 1964 com tanque alto??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, existem Fuscas fabricados em janeiro de 64 ainda com tanque alto. Eu mesmo conheço um.

      Excluir
  2. amigo me tire uma duvida por favor ... o encaixe onde fixa os parafusos da boia é o mesmo em quantidade de furos e diametro ? tenho um fusca 1970 e queria por o tanque alto q adquiri e acho lindo... sei q tem o esquema de ele ser eletrico mas se for o mesmo encaixe vai serviservir como manual


    otimo post ... parabens

    ResponderExcluir
  3. Opas, tenho uma dúvida sobre uma das peças do tanque de gasolina. Algumas tampas têm o logo VW Audi e numeração, e outras, apenas escrito Sedan F. Qual é a diferença entre elas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, funcionalmente não tem diferenças. A tampa escrito Sedan é do final anos 60. Já tampas com vw/audi são pós 1975.

      Excluir
  4. Boa tarde. Alguém sabe me dizer se o tanque alto tem a mesma largura e comprimento do tanque baixo? Esta medidas se baseiam no tanque dentro do espaço onde fica alojado.

    ResponderExcluir