Fusca

Fusca

segunda-feira, 13 de abril de 2015

ESTOJO DE PRIMEIROS SOCORROS

O kit de primeiros socorros pode, a depender da situação, constituir-se em auxílio em pequenos acidentes envolvendo os ocupantes do veículo.  

 Anúncio de maio de 1961.

No Brasil, o kit de primeiros socorros chegou a ser de uso obrigatório entre janeiro a abril de 1999. Na época, o artigo 112 do Código Brasileiro de Trânsito estabelecia a obrigatoriedade do uso do kit em todos os veículos. A Resolução Contran nº 42, de 21 de maio de 1998, regulamentou esse dispositivo legal, estabelecendo que os materiais e equipamentos de primeiros socorros de porte obrigatório nos veículos seriam os seguintes: 1) dois rolos de ataduras, 2) tesoura com ponta arredondada, 3) dois pares de luvas de procedimento, 4) rolo de esparadrapo, 5) dois pacotes de gaze e 6) bandagem de algodão. Posteriormente, por meio da Lei nº 9.792, de 14 de abril de 1999, o artigo 112 do Código Brasileiro de Trânsito foi revogado e o porte do kit de primeiros socorros nos veículos deixou de ser compulsório

Anúncio de Dezembro de 1965.

O kit de primeiros socorros de maior uso no Brasil é feito pela Johnson e Johnson, que desde os anos 60, incentiva o porte do estojo em todos os veículos, conforme se percebe nos anúncios deste post.

Estojo feito em lata da Johnson e Johnson, que podia ser guardado no porta-luvas do Fusca. Obviamente, havia dezenas de outros fornecedores e diversos tipos de estojo, alguns feitos em couro, metal, baquelite, material plástico, etc., variando também o seu conteúdo.

Como dito, o uso do kit deve se restringir a pequenos ferimentos causados por acidentes e, ainda, assim, é recomendável que o usuário tenha algum treinamento em primeiros socorros para evitar que o uso inadequado de materiais que possam agravar a lesão sofrida.

Se no Brasil o antigo kit de Johnson e Johnson constitui um belo estojo vintage para acomodar no porta-luvas do Fusca, na Alemanha, possuir um estojo de primeiros socorros da Maskottchen é algo bastante cobiçado (foto acima é de abril de 1960).

Como todo estojo de primeiros socorros, o local mais apropriado para guardá-lo é dentro do porta-luvas.

O que distingue o kit da Maskottchen dos demais disponíveis na época é o fato de encaixar-se perfeitamente no fundo do compartimento interno do porta-luvas do Fusca.

Observe a curvatura do estojo, feito exatamente para amoldar-se com perfeição dentro do porta-luvas do Fusca, maximizando o espaço interior.

Havia duas versões do estojo de emergência da Maskottchen: uma com tampa branca e detalhes em verde ...

... e outra em vermelho. Herste Hilfe = Primeiros socorros.

Interior do estojo: bem completo.

Um comentário:

  1. Como não lembrar desses kits, pois em 1999 eu ainda tinha meu Fusca e andava com o mal fadado kit no porta-luvas, aliás, ele teve o mesmo fim do extintor ABC hoje.

    ResponderExcluir