Fusca

Fusca

sexta-feira, 1 de maio de 2015

MAPA RODOVIÁRIO

Em viagens mais longas com seu Fusca, leve consigo um mapa rodoviário. Irá ajudá-lo na direção a ser seguida. Até pouco tempo atrás, o mapa rodoviário impresso em papel representava um item quase que obrigatório dentro do veículo, principalmente em viagens mais longas em rodovias nunca antes percorridas. O uso cada vez mais frequente do GPS, quer como acessório, quer como equipamento original do automóvel, vem tornando cada vez mais obsoleto o velho e bom mapa rodoviário. Porém, nem por isso, deixa de ser cobiçado para os adoradores do modo old school de viajar.

Era comum o mapa rodoviário ser patrocinado e disponibilizado nos grandes postos de gasolina da época. Acima, mapa rodoviário da SHELL.
  
Mapa Rodoviário da ESSO.

Mapa Rodoviário da ATLANTIC.

Outro mapa bastante popular era Guia Rodoviário Quatro Rodas.

A própria Volkswagen da Alemanha disponibilizava um mapa rodoviário que vinha junto com o Manual do Proprietário e o Livreto de Serviços.

O mapa rodoviário "original VW" servia também (e principalmente) para indicar as cidades alemãs que possuíam oficinas e concessionárias autorizadas da Volkswagen. 

O curioso desse mapa da VW é que, em cada cidade detentora de revenda ou serviço autorizado possuía a indicação de logotipo da VW (veja detalhe do mapa na foto acima).

A cidade de Wolfsburg, contudo, tinha uma indicação singular: a imagem da fachada mais conhecida da fábrica da VW na Alemanha.

Mapa rodoviário da Itália, oficial da marca VW e Porsche naquele país.

Aqui no Brasil, a Volkswagen também editou mapas rodoviários, que eram, contudo, distribuídos gratuitamente nas concessionárias.

Mapa Rodoviário da VW do Brasil editado em 1978.

Quando chega a noite, o mapa rodoviário pode ser melhor visualizado com uma luz de leitura, acessório de época que podia ser instalado no Fusca. A luz de leitura de mapas já foi abordado neste blog. Para saber mais, clique aqui.

Porém, de todos os mapas outrora disponíveis, o que mais gosto é um feito na Alemanha nos anos 50 e 60.

Com esse mapa você não tinha o incômodo de ficar abrindo metros quadrados de papel, pois, com a mais pura tecnologia vintage. era possível consultar os 15 mapas que compunham a Alemanha mediante um simples toque de mão, ocupando um mínimo de espaço dentro do veículo (não se preocupe se não entendeu pois o vídeo abaixo mostra com clareza como ele funciona).

O mapa tecnológico que ilustra este post foi editado em 1960.

Luxuoso, vinha acondicionado em um requintado estojo de couro.

Veja o vídeo e diga-me se não é o máximo! Fica lindo dentro de um Fusca alemão.

Um comentário:

  1. Eu mesmo sou um que usa mapa até hoje, pois não me dou bem com GPS e acho um saco ter de programar aquilo para indicar o caminho certo, o tempo que se perde para isso é mais fácil ir no Google Maps e digitar o seu endereço e para onde você quer ir e ai imprime e vai lendo o que o Google maps te indicou, muito mais simples.

    ResponderExcluir