Fusca

Fusca

terça-feira, 22 de setembro de 2015

EVOLUÇÃO DO LAVADOR DE PÁRA-BRISA

Até março de 1960, o Fusca saia de fábrica sem qualquer equipamento para ejetar água no pára-brisa visando limpá-lo de qualquer sujidade. Esses apetrechos tinham a função de - em conjunto com o acionamento das palhetas do pára-brisa  - limpar o vidro dianteiro e melhorar a visibilidade do motorista, principalmente na presença de neblina, poeira, lama e insetos. Por isso, é chamado de lavador do pára-brisa. Portanto, esses equipamentos, se instalados no Fusca, são considerados acessórios de época. Diversos foram as fabricantes desses acessórios oferecidos na época, podendo ser citados as brasileiras IMPA e BALEAUTO, e as alemãs VDO, HELPHOS, JOKON, SWF, HELLA, BOSCH, ISOLETT e EISEMANN,

Primeiro lavador de pára-brisa que equipou o Fusca.

O Fusca passou a contar com o lavador de pára-brisa de fábrica apenas a partir de abril de 1960. Esse primeiro modelo de lavador, bastante rudimentar, era acionado manualmente por meio de uma seringa plástica instalada embaixo do painel, que, quando apertada, liberava a água de seu interior para o pára-brisa. O equipamento ficou conhecido aqui no Brasil como "mamadeira", "garrafinha" ou "saco de bode", dado seu peculiar formato. O reservatório continha água suficiente para aproximadamente 30 (trinta) esguichos. Foi utilizado até o chassi nº B 2-092-629, de dezembro de 1962.

Lavador de pára-brisa introduzido em dezembro de 1962.

A partir de 3 de dezembro de 1962, chassi nº B 2-092.630, a VW do Brasil aprimorou o sistema e introduziu um novo reservatório para o lavador de pára-brisa desta feita fixado no pneu sobressalente, preso por um grampo especial.  

O limpador do pára-brisa passou a ser instalado no pneu sobressalente.

O novo lavador, com capacidade de 1 litro de água, era feito em material plástico e passou a ter acionamento pneumático, ou seja, possuía uma válvula que era enchida com ar, usando-se o mesmo processo utilizado para encher um pneu. A pressão do reservatório não devia  ultrapassar 36 libras, sendo que essa pressão era suficiente para expelir toda a água do recipiente.

Chave de acionamento do lavador: agora no painel.

O esguicho é acionado por um botão localizado no painel, no centro do interruptor do limpador de pára-brisa. Esse sistema foi utilizado até janeiro de 1964, chassi B 4-142.238.

Lavador utilizado de janeiro de 1964 a outubro de 1974.

Em janeiro de 1964, nova mudança. A partir do chassi nº B 4-142.239, o reservatório continuou por acionamento pneumático, porém, seu formato mudou e também sua localização. Agora, o reservatório passou a ser instalado atrás do pneu sobressalente, ao lado do recipiente do fluido de freio.

Em 1964 o reservatório mudou o formato e localização.

Antes preso no estepe por um grampo, agora passou a ser instalado atrás do pneu, mediante encaixe por pressão na carroceria do Fusca. Repare, na foto acima, os dois orifícios onde o reservatório é encaixado.

Acima, as duas saliências no reservatório que são encaixadas nos dois orifícios da carroceria. Esse sistema do lavador foi utilizado pela VW até outubro de 1974.

Lavador do pára-brisa utilizado entre novembro de 1974 até o final da produção do Fusca.

Em novembro de 1974 ocorreu a última mudança no lavador do pára-brisa. Mudou-se a forma de fixação do reservatório na carroceria, seu formato e, ainda, o ejetor, que saiu do painel e passou para a caixa de roda interna.

Novo reservatório de água.

A VW introduziu em novembro de 1974 um suporte metálico soldado na carroceria para encaixe do novo reservatório de água do lavador de pára-brisa.

Antes acionado por um botão no painel, o novo ejetor agora é acionado pelo pé do motorista e passou a ser instalado na caixa de roda interna, do lado esquerdo, fixado por dois parafusos do tipo Philips. Essa bomba era feita de borracha flexível e a água era conduzida ao pára-brisa pela pressão do ar gerada.

Para instalação da bombinha, a caixa de roda teve que ser modificada; observe acima, a mudança que foi necessária na carroceria para acomodá-la. Esse sistema do lavador de pára-brisa foi utilizado até o final da produção do Fusca no Brasil.

Fabricantes nacionais do lavador de pára-brisa original: POLIMATIC, BANFLAX, ELDORADO, HELPHOS e BECKER.

4 comentários:

  1. Prezados, boa tarde.
    Estamos em uma discussão tamanha entre amigos e não chegamos em uma resposta lógica até agora:
    Alguns reservatórios de água do limpador de para-brisa possuem, conectado em suas tampas, um "caninho" que adentra ao reservatório quando a tampa é fechada.
    Aí vem as perguntas:
    - pra que raio serve este caninho?
    - por que alguns veículos tem e outros não?
    Valeu pela atenção e ajuda!
    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, os reservatórios originais tem esse caninho. Ele serve pra sorver toda a água do interior do reservatório.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir