Fusca

Fusca

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

FUSCA SÉRIE PRATA

    
Propaganda do Fusca Série Prata.

No início dos anos 80, depois de décadas sendo produzido, o Fusca já sentia o peso da idade. Os concorrentes fabricavam veículos mais modernos, mais luxosos e mais seguros que o besouro. Numa tentativa de dar uma sobrevida ao nosso querido carrinho, a Volkswagen do Brasil lançou em 1980 o Fusca Série Prata, que contava com itens bastante exclusivos em relação ao Fusca "normal". De edição limitada, teve poucas unidades produzidas. O próprio anúncio de época já prenunciava: "Os primeiros serão os únicos". A exclusividade e a baixa produção tornaram essa versão extremamente rara. De fato,  para poucos. 

Fusca Séria Prata 1980 com apenas 27.000 km rodados.

O Série Prata 80 foi o primeiro Fusca no Brasil pintado com uma cor metálica. Até então, todos os Fuscas eram pintados em cores sólidas. Bom lembrar que, na Alemanha, desde os anos 50 a Volkswagen de lá usava cores metálicas no besouro. No Brasil, décadas se passaram até que o Fusca fosse presenteado com uma requintada cor metálica. Trata-se da cor Prata Continental metálico, código L 4748, que foi utilizada também nos modelos Brasília, Variant II e Passat.

Fusca Série Prata no DNF 2015 em Curitiba.

Externamente, além da cor prata metálica, a inscrição "S Prata" na tampa do motor identifica a versão. As lanternas traseiras são do tipo "Fafá", bicolores. Também tinha friso no capô do porta-malas. Capas do pisca e aros do farol são cromados. O motor? O velho e bom 1300, carburação simples, movido a gasolina e 46 cavalos de potência, a 4.600 rpm.

Detalhe do logotipo na tampa traseira.

Borrachão do pára-choque.

Outro detalhe inédito era o pára-choque pintado na cor da carroceria, com a adição de uma lâmina central protetora feita em borracha (popularmente conhecido como borrachão do pára-choque). Também os aros das rodas eram pintados na mesma cor prata da carroceria. Rodas de aro 4 1/2 J x 15 e pneus 5,60 x 15.
 
Numeração do chassi nos vidros.

Outra novidade do Série Prata era a marcação do número do chassis em todos os vidros do carro. Vidros que, por sinal, eram verdes propiciando maior conforto aos ocupantes.

Painel do Série Prata.

No interior, contudo, encontram-se as maiores mudanças. O painel é revestido com uma capa plástica preta, conta com detalhes exclusivos, tais como grade do alto falante e grade que envolve o marcador de combustível nas cores prata. Painel conta com acendedor de cigarro e a tampa do porta-luvas também é pintada na cor prata. Afora o volante revestido em espuma, semelhante ao usado pelo Passat, porém, com a identificação "Prata" no botão de buzina.

Emblema "Prata" no botão de buzina do volante.

Grade do alto falante e do marcador de combustível pintados em prata.

Tampa do porta-luvas pintado em prata.

Emblema "Prata" na tampa do porta-luvas.

Exclusiva forração interna.

Os bancos, na cor cinza, são revestidos com tecido xadrez na faixa central, na cor verde. Atualmente, esse padrão xadrez do tecido central é o grande "calcanhar de aquiles" na restauração de um Fusca Série Prata. Encontrar esse tecido assemelha-se a ganhar um prêmio de loteria. 

Encosto de cabeça.

Os bancos contam, ainda, com encosto de cabeça. As forrações laterais também são cinza. A forração da porta conta com uma faixa acarpetada em sua parte inferior. Ao invés do carrapatinho plástico, o Série Prata é todo acarpetado na sua parte inferior (túnel, passadeiras laterais, cangalha e caixas de roda). 
 
Tudo era exclusivo no Série Prata, inclusive o Manual do Proprietário.

O Manual do Proprietário também era específico para essa série especial. Além do manual acompanhava o veículo 3 cartões "hollerith" para manutenções, 5 cintos de segurança, 1 extintor de incêndio, 1 triângulo de segurança, 1 roda sobressalente, 1 macaco, 1 chave de fenda de 1,0 mm e 1 chave para parafusos de roda/porca do dínamo.

O manual do proprietário detalha os itens exclusivos do Série Prata.

O Fusca Série Prata não tinha uma numeração especial de chassi ou outro detalhe que o particularmente identificasse pela leitura da plaqueta instalada no berço do estepe. A numeração de chassi (com iniciais BO) e motor (com iniciais BJ) seguia a mesma ordem dos demais Fuscas 1300 fabricados à época.

Chaveiro especial do Série Prata. Entregue nas concessionárias VW ao feliz proprietário do Fusca.

17 comentários:

  1. Dizem que a Volks só fabricou 100 desses e inclusive tem um a venda no (I)ML aqui em São Paulo por "45 mil chinelos" e de fato o mesmo está impecável, inclusive tem uma plaqueta no painel com uma numeração tipo a da Ultima Série que mostra 096 de 100 que eu particularmente nunca vi em Série Prata nenhum, aliás, se me permite postar, olha o link dele aqui (se não puder, pode apagar)

    http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-739533243-vw-fusca-serie-prata-1980-numerado-_JM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalhei lá na epoca, inclusive ví com bancos altos 79, mas fizeram mais de 100 unidades.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Tenho um fusca prata 80. Como posso saber se é desta série, já que comprei ele bastante modificado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só pelas características exclusivas é que se identifica um série prata.

      Excluir
    2. ele vinha com o numero do chassis nos vidros de fa
      brica.

      Excluir
  4. Alguém sabe onde encontrar este tecido do banco do série prata?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu diria que é quase impossivel achar o original. é uma luta árdua e com pouca probabilidade de vitória.

      Excluir
    2. Luiz, também estou caçando esse tecido, vamos unir forças.

      Excluir
  5. Bom dia! Um amigo comprou um fusca 79/79 e o vendedor afirmou que é um série prata, é possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. todo série prata é modelo 80. pode ser um 79 modelo 80, fabricado ainda em 79. Examine suas caracteristicas unicas para confirmar se é ou não um série prata.

      Excluir
  6. Hoje eu vi um Fusca que me chamou a atenção. Primeiro por ser prata. Depois, por ele ter a inscrição "Prata" na tampa do motor, já desgastada pelo tempo. Porém, ele já estava modificado. As lanternas eram a Fafá, mas fumê. O dono colocou rodas orbitais (nããããão!!) e ele não estava exatamente, conservado. Fui checar no app do Detran-SP, pela placa e de fato, bateram algumas informações que condizem com o Série Prata: 1300, 1980/1980, cor prata. Será que o dono tem noção da raridade do carro dele? Talvez sim, pois manteve algumas coisas originais, mas o Fuquinha tá precisando de uma atenção.

    ResponderExcluir
  7. A 4 meses vi um fusca e lembrei quando aprendi a dirigir, aí bateu a saudade de quando meu pai e tio me levava pra viajar de fusca e então colokei na kbc que iria comprar um fusca. Minha esposa não levou a sério pois meus carros sempre são de 1.8 para cima.
    Um amigo falou cmg que sabia onde tinha um e fui ver e ele falou que o antigo dono não venderia o carro por nada pois era dele a trinta anos e como ele morreu a mulher keria vender então perguntei o valor e ela keria cinco mil aí eu disse 4 mil levo agora é negócio fechado . Eu ficava reparando o painel prata e achava que alguém tinha pintado,até que pesquisei e a surpresa, tenho uma RELÍQUIA e não sabia.

    ResponderExcluir
  8. Possuo um fusca com as características principais, inclusive os vidros verdes originais com timbre VW, acendedor de cigarros e painel bicolor.

    ResponderExcluir
  9. Eu tbm tenho um com S mesma caracteristias era do meu avo mas axa q meus tios mudou volante e bancos

    ResponderExcluir
  10. Amigo vc tem email pra contato algo assim gostaria de me comunicar com vc tem como ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Coutinho vwfan vc tem email pra contato pode passar abraço ?

      Excluir