Fusca

Fusca

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

TIJOLINHO

Fusca 71.

Com o lançamento do Fusca modelo 71, equipado com pára-choques de lâmina única, popularizou-se, com o passar dos anos, o uso do tijolinho para fixação da placa dianteira. 

 Fusca com placa de licenciamento fixada com tijolinho.

O famoso tijolinho.

Trata-se de um acessório de época, vendido inclusive em concessionárias VW, que permitia a fixação da placa de licenciamento na parte inferior do pára-choque dianteiro, sem necessidade de qualquer tipo de furo na lâmina, procedimento necessário caso a placa fosse fixada na sua parte frontal. Recebeu esse apelido dado seu formato, semelhante a um tijolo de construção. Por ser pequeno, de tijolo passou a tijolinho. Feito em ferro, era fixado na lâmina do pára-choque por encaixe e pressão dos parafusos superiores. A placa de licença era então parafusada ao tijolinho. A reentrância para encaixe na lâmina era levemente inclinada de modo a permitir que a placa ficasse na posição correta quando instalada.

Placa com tijolinho. 

Como o Fusca 71 teve a altura do pára-choque elevada em relação aos modelos anteriores, passou a ser possível a colocação da placa na parte inferior da lâmina dianteira, sem que ela pudesse ser danificada por estar muito próxima ao chão. Com a introdução da placa cinza no final dos anos 80, que teve a altura diminuída em relação à placa amarela, o uso do tijolinho nos Fuscas pós 1970 passou a ser ponto comum.
  
Tijolinho com logotipo da VW, ainda na embalagem original.

O mais charmoso tijolinho foi disponibilizado nas próprias concessionárias VW para os veículos fabricados na época, incluindo, obviamente, o VW Sedan. Galvanizado em amarelo, diferenciava-se dos demais pela distinta estampa da VW. 

3 comentários:

  1. Se bem que esses Fuscões mais antigos (pelo menos o 72 da minha mãe era assim) não tinham a placa dianteira fixada por "tijolinhos", na verdade era uma espécie de "cinturão" de metal que ia por dentro da lâmina do para choque dianteiro cujas as duas extremidades eram fixas pelos próprios parafusos que prendiam as lâminas dos para choques aos suportes e embaixo desse "cinturão" bem no centro dele, tinha uma espécie de suporte com os furos para que a placa dianteira fosse parafusada ali.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja, o uso desse acessório (e de outros) não se deu imediatamente com o lançamento do Fusca 71. Trata-se de um processo que ocorreu com o passar dos anos (como disse no texto). Ainda assim, isso ocorreu em parte dos veículos apenas, pois muitos ainda preferiam usar a boa e velha moldura de placa que era fixada no pára-choque (exigindo que a lamina fosse furada).

      Excluir
    2. Isso é Opas... sem contar que, com a moldura de placa, não corria o risco de perder a placa dianteira no meio do caminho como podia ocorrer com os "tijolinhos".

      Excluir