Fusca

Fusca

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

GRADE DE PROTEÇÃO FRONTAL


É consabido que a Kombi, dado seu design peculiar, incute no motorista a sensação de que, numa colisão frontal, os danos físicos podem ser significativa gravidade.

 
Sob os olhos de hoje, um acidente frontal poderia ser ainda mais sério considerando que a Kombi, até 1969, saia de fábrica SEM os cinturões de segurança.
 

Para minimizar danos físicos e materiais na ocorrência de acidentes de pequena monta, a velha senhora podia ser equipada com uma grade frontal de proteção.


Normalmente feita em estrutura de aço tubular de alta resistência, visava proteger tanto a carroceria quanto o motorista de danos decorrentes do afundamento do painel frontal da Kombi no caso de algum infortúnio no trânsito.


Foi um acessório utilizado em diversos países, tais como Alemanha, EUA e Austrália. No Brasil, o aparato de segurança foi construído pela empresa paulistana Indústria e Comércio Pissolli S/A, cujos produtos detinham a marca PISSOLETRO.

Anúncio de setembro de 1963.
 
O conjunto protetor PISSOLETRO para a Kombi era instalado sem a necessidade de se furar qualquer parte do veículo, pois se utilizava do quadro da suspensão dianteira e das dobradiças da portas para sua fixação (substituía-se os pinos das dobradiças pelos pinos existentes no protetor). Além disso, o equipamento PISSOLETRO protegia, também, a parte inferior da perua.


6 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Interessante como alguns engenheiros ou entusiastas, viam uma oportunidade de criar acessórios no intuito de proporcionar segurança e ao mesmo tempo, ganhar algum dinheiro! Sensacional! Opas, cadê as postagens do Rag top... estou ansioso hein?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, o ragtop só vou voltar a mexer nele início ano que vem. por enquanto, tá no estaleiro!

      Excluir
  3. Maravilha, boa sorte nesta etapa de finalização e acabamento que é a mais minuciosa!

    ResponderExcluir
  4. Maravilha, boa sorte nesta etapa de finalização e acabamento que é a mais minuciosa!

    ResponderExcluir
  5. Essa barra de proteção numa batida de frente podia evitar que o motorista ficasse com a famosa "fratura Kombi", mas devia entortar todo o monobloco da mesma.

    ResponderExcluir