Fusca

Fusca

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

TRINCO DO QUEBRA-VENTO

Diferenças entre o trinco do quebra-vento do Fusca entre outubro de 1952 a agosto de 1955 e o trinco utilizado a partir do modelo 1956 (lançado em 4 de agosto de 1955).

Até 1955 o trinco era menos curvo e a lingueta de fixação do quebra-vento era quase plana. A partir de agosto de 1955, essa base onde o trinco é fixado ficou ligeiramente curva; consequentemente o trinco também ganhou um arqueamento maior - semelhante a um gancho - para permitir um perfeito encaixe das peças. Essa modificação visou propiciar maior segurança no travamento da ventarola.

Trinco do quebra-vento em um Fusca 1955.

Trinco da ventarola em um Fusca 1965.

A partir do modelo 1971, lançado em agosto de 1970, o trinco foi novamente modificado. O botãozinho até então utilizado para destrave do quebra-vento foi suprimido. A base também foi modificada e passou a ser instalada na lateral do quadro da ventarola, assim permanecendo até o final da produção do Fusca no Brasil.


A C E S S Ó R I O S

Um dos acessórios curiosos utilizados na época para melhorar a segurança do veículo, foi feito na Alemanha pela empresa conhecido por RIFI, e era uma espécie de parafuso que substituía o botão original do trinco utilizado até agosto de 1970, 

A instalação do pequeno apetrecho dificultava a abertura do quebra-vento por malfeitores. Com o equipamento RIFI instalado, era necessário desatarrachar o botão, de modo a permitir a abertura do quebra-vento. No sistema original, o botão era apenas pressionado para liberar o destrave da ventarola. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário