Fusca

Fusca

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

QUEM AMA O FEIO BONITO LHE PARECE


VW Country Buggy: utilitário feito na Austrália.

O Country Buggy   foi um veículo produzido pela VW da Austrália (VW Australasia) entre  1967 e 1968, com carroceria de aço e motor refrigerado a ar, internamente denominado Tipo 197. Apesar de o nome “Buggy” remeter, aqui no Brasil, a um veículo destinado ao lazer, o Country Buggy foi concebido para ser também um automóvel de trabalho, visando, principalmente, fazer frente às difíceis estradas australianas, comuns no interior do país na época. Havia inclusive a expectativa de o veículo ser vendido ao exército australiano, frustrada pelo fato daquela força militar não ter gostado do resultado final.

Trabalho e lazer: a vocação do veículo.

Com marcantes linhas retas, foram fabricados apenas 1956 jipinhos durante o curto período em que foi produzido. Trata-se de um projeto exclusivo da VW australiana, desenvolvido sob o comando do então diretor Rudi Herzmer e do engenheiro Cyril Harcourt. 

Espaço de sobra na parte de trás.

Os primeiros protótipos remontam ao no de 1965. Aliás, foi o único veículo projetado e construído pela VW da Austrália. A ideia inicial era projetar um veículo anfíbio, porém, essa possibilidade foi vetada pela matriz na Alemanha. As primeiras unidades saíram da linha de produção no final de dezembro de 1967, porém, disponível ao grande público apenas a partir de abril de 1968. Ficou em produção por somente 8 meses; a pouca aceitação do público e problemas administrativos na VW da Austrália, fizeram com que o automóvel fosse descontinuado ainda no final daquele ano. Na época já estava em andamento na VW da Alemanha os projetos para a fabricação de veículo semelhante: o icônico VW 181 ou Thing, lançado no mercado no ano seguinte.

Simplicidade absoluta nas formas.

Na sua construção foram utilizadas várias peças do Fusca, Kombi e Tipo 3.  Do Fusca vieram o chassi, assoalho, caixas de ar (sem sistema de ar quente), chapéu de napoleão, o motor refrigerado a ar de 1300 cc do Fusca (entre os opcionais disponíveis figurava também o motor 1200) equipado com carburador 30-PICT e 50 cv de potência, suspensão dianteira, embreagem de 200mm, caixa de transmissão, alavanca de câmbio, tanque de combustível com capacidade de 40 litros e torneirinha reserva, velocímetro, volante do Fusca Standard alemão, lentes e aros do farol olho de boi, barras de torção da suspensão traseira, botão de abertura e fechamento da tampa dianteira e traseira. 

Tanque de combustível do Fusca.

A Kombi cedeu o filtro de ar, tubo da carroceria para abrigar a suspensão traseira, caixas de redução das rodas traseiras, sistema de freios, rodas de aro 15’ e 5 furos e respectivas calotas. Do Tipo 3, aproveitou-se o limpador de para-brisa, a caixa de direção e outros componentes do sistema de direção. 

Anúncio de época do revendedor VW da Austrália: veículo confiável pra todo tipo de situação.

Era equipado com uma capota de lona e quadro do para-brisa basculante. O sistema elétrico era de 6 volts ainda. As ponteiras duplas de escapamento saíam por dentro da carroceria, acima da linha do para-choque traseiro. Essa disposição da saída do escape inibia a entrada de lama ou água. 

Painel: apenas o básico.

O painel era extremamente espartano: apenas velocímetro, ignição e botões para acionar os faróis e o limpador de para-brisa. Nem marcador de combustível tinha, razão pela qual o Country Buggy era equipado com uma torneirinha para acionar a reserva, idêntica à utilizada pelo Fusca até o primeiro trimestre de 1961. O motor do limpador de para-brisa ficava aparente, fixado no quadro do para-brisa. O acionamento da luz alta e baixa dos faróis era feita por um interruptor localizado próximo aos pedais, semelhante ao utilizado pelo Fusca até 1966. As lanternas traseiras eram exclusivas, feitas pela Hella. Tinha altura do solo de 230 mm e ângulo de ataque de 51 graus na frente e de 32 graus na traseira.

As lanternas eram exclusivas do modelo feitas pela Hella. Ponteiras do escapamento perpassavam a carroceria sobre o pára-choque.


Nascido e criado na nação dos cangurus.

Dos 1956 veículos fabricados pela VW australiana, 887 foram vendidos na própria Austrália, 247 referem-se a kits do tipo CKD exportados para Nova Zelândia, Nova Guiné e Malásia, e o restante, num total de 822 veículos, exportados para as Filipinas em sistema de CKD, com direção do lado esquerdo. 

Nas Filipinas recebeu o nome de Sakbayan.

Mesmo depois do encerramento da produção do Country Buggy, uma cópia do veículo foi produzida naquele país pela empresa DMG até meados de 1980, porém sob o nome de “Sakbayan”. Sakbayan é a contração do termo filipino “sasakyan ng bayan” que significa “automóvel do povo”, uma alusão na língua local ao próprio significado de “Volkswagen”. 

Anúncio da DMG filipina sobre as qualidades do veículo.

Nos primeiros anos de produção do Sakbayan, foi utilizado componentes fornecidos pela VW da Alemanha, tais como chassi e motor do VW 181, o que implicou alterações na carroceria. A partir de 1974, o veículo foi produzido com componentes comprados junto à VW do Brasil, tais como chassi de Fusca (depois substituído pelo chassi de Brasília), motor, volante, velocímetro, etc.  

Só mesmo a VW pra brincar assim: "Se você acha que o Fusca é feio, dê uma olhada nesse carro: O mais feio Volkswagen feito para os piores trabalhos".

Foi concebido originalmente como veículo de apenas dois lugares; o generoso espaço na parte de trás ficou destinada para carga (aproximadamente 1,2 m² de área). Todavia, a partir de junho de 1968 um banco traseiro passou a ser oferecido como acessório. Falando em acessórios, além da opção do motor de 1200 cc, estavam disponíveis também um teto rígido, cortinas laterais, pneus para uso na neve, para-sol, espelho retrovisor externo, protetor do cárter do motor, engate de reboque e tomada de força.

Motor refrigerado a ar do Fusca e filtro da Kombi.

A esmagadora maioria do veículos foram pintados na cor Savannah Beige, porém, existem alguns poucos pintados na cor Paprika Red e outros tantos na cor verde do Exército.

Vídeo de lançamento do CB em 1968.

Linhas retas: característica marcante.

Miniatura do CB na escala 1:43.

2 comentários:

  1. Muito bom! Incrível não termos tido um veículo semelhante original da VW aqui no Brasil, parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o mais próximo foi o Gurgel X-12, mas não era VW.

      Excluir