Fusca

Fusca

terça-feira, 11 de junho de 2019

BRUNO TRESS


Filho do comerciante alemão Emil Tress e de Guilhermina Tress, Bruno Tress nasceu em Osrterode, na Prússia Oriental. Deflagrada a Primeira Guerra Mundial, foi convocado para o exército alemão, prestando serviços técnicos na Seção Telegráfica de Berlim.

Anúncio de março de 1965.

Veio para o Brasil em 1929, onde, inicialmente, comprou uma gleba de terras em Itapecerica, ocasião em que montou uma granja avícola.. Na década de 1930 mudou-se para a capital São Paulo para trabalhar na empresa Bremensis S/A, ocupando o cargo de chefe de seção de automóveis da marca DKW. Anos mais tarde, montou sua própria oficina para a manutenção de carros e motos da DKW.


Visionário, percebeu as possibilidades de sucesso de vendas que poderia se tornar o Volkswagen, veículo então lançado na Alemanha com motor refrigerado a ar. Entrou em entendimentos com a fábrica daquele país, procurando obter uma representação em São Paulo. Não o obteve, de início, em razão dos limitados recursos financeiros que dispunha. Posteriormente, porém, tornou-se um dos primeiros revendedores autorizados VW no Brasil. A autorizada Bruno Tress tinha por DN o nº 25.

Anúncio de maio de 1967.

De uma pequena oficina com menos de vinte funcionários, transformou-se numa das maiores concessionárias VW do país. Situado na Avenida Rio Branco, 1619, em São Paulo, suas instalações  ocupavam mais de 7.000 m2 - sendo 10.000 m2 de área construída, empregando mais de 350 pessoas. Somente o pátio de estacionamento detinha uma área de 3000 m2 onde podiam ser atendidos até 300 carros por dia, incluindo uma outra oficina localizada no bairro da Lapa. Foi uma das maiores oficinas de reparações e consertos de veículos da América do Sul.

Sede da empresa.

Bruno Tress recebeu o título de cidadão paulistano em 1963, concedido pela Câmara de vereadores de São Paulo. Faleceu em 1965.

Emblema da empresa fixado na coluna de um Fusca da década de 1950.

Nenhum comentário:

Postar um comentário